Mario Quintana – Primavera

Nao se mate - Carlos Drummond de Andrade

Primavera

A primavera é a estação dos risos etc. etc. Mal treme a brisa e mal palpita o lago. Mas de que brisa me hablas Casemiro? É vento, é chuva – é isto?

Ah, pelo que vocês dizem e pelo que se vê, a pri-mavera é apenas uma licença poética…

 

Mario Quintana

In: Porta Giratória
São Paulo: Globo, 2007

Anúncios

Uma resposta em “Mario Quintana – Primavera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s