Milan Kundera

 

 

“Estou sentado à beira-mar, olhando o mar sem o ver.

Voa no meu pensamento, a dança e contradança de lembrar e esquecer.

Não sei se vou esquecer.

E enquanto sei e não sei;

Estou sentado à beira-mar, olhando o mar sem o ver.

Na tal dança, contradança de pensar e não pensar, pressinto que vou sentir lágrimas no meu olhar.

E enquanto sinto e não sinto, atiro pedras ao mar.”

 

 

Milan Kundera

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s