Paulo Leminski – Coletanea

Abrindo um antigo caderno

foi que eu descobri:

Antigamente eu era eterno.

( Paulo Leminski )

esta vida é uma viagem
pena eu estar
só de passagem

Paulo Leminski )

Tarde de vento.

Até as árvores

querem vir para dentro.

( Paulo Leminski )


se
nem
for
terra
se
trans
for
mar

Paulo Leminski )

A noite me pinga
uma estrela no olho
e passa.

Paulo Leminski )

isso de querer ser
exatamente aquilo
que a gente é
ainda vai
nos levar além

Paulo Leminski )

nunca cometo o mesmo erro
duas vezes
já cometo duas três
quatro cinco seis
até esse erro aprender
que só o erro tem vez

Paulo Leminski )

Amor bastante

quando eu vi você

tive uma idéia brilhante

foi como se eu olhasse

de dentro de um diamante

e meu olho ganhasse

mil faces num só instante

basta um instante

e você tem amor bastante

( Paulo Leminski )

*

um bom poema

leva anos

cinco jogando bola,

mais cinco estudando sânscrito,

seis carregando pedra,

nove namorando a vizinha,

sete levando porrada,

quatro andando sozinho,

três mudando de cidade,

dez trocando de assunto,

uma eternidade, eu e você,

caminhando junto

( Paulo Leminski )

*

Parada cardíaca

Essa minha secura

essa falta de sentimento

não tem ninguém que segure,

vem de dentro.

Vem da zona escura

donde vem o que sinto.

Sinto muito,

sentir é muito lento.

( Paulo Leminski )

 

Fonte : A Magia da Poesia por Fabio Rocha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s