Os Mortos de Hiroshima

 

 

 

Não cai uma folha sem que o Eterno

faça a reparação.

Os mortos de Hiroshima estão sentados

sobre os alvos montes;

A mulher que tombou sobre a costura

o operário e seus utensílios,

a criança e sua boneca,

o cego e seu cão,

todos esperam a Grande Hora

da reparação.

Essa virá. A espada do Eterno

é afiada e justa.

 

Bueno de Rivera

In Melhores Poemas

Seleção de Affonso Romano de Sant’Anna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s