William Wordsworth – Esplendor na Relva

Jardim Interior - Mario Quintana

“Apesar de a luminosidade

outrora tão brilhante

Estar agora para sempre afastada do meu olhar,

Ainda que nada possa devolver o momento

Do esplendor na relva,

da glória na flor,

Não nos lamentaremos, inspirados

no que fica para trás;

Na empatia primordial

que tendo sido sempre será;

Nos suaves pensamentos que nascem

do sofrimento humano;

Na fé que supera a morte,

Nos tempos que anunciam o espírito filosófico.”*

 

William Wordsworth

(Tradução de Catarina Belo)

Anúncios

6 respostas em “William Wordsworth – Esplendor na Relva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s