CANÇÃO PARA UM HOMEM E UM RIO

 

Porque era um homem sincero

eu o levei ao rio entre junquilhos.

Mas sincero não era

era só homem

e deixei nos junquilhos a esperança

de dar à minha espera serventia.

 

Porque era um homem forte

eu o levei ao rio entre junquilhos.

Mas forte ele não era

era só homem

e entre pedras deixei o meu desejo

de abandonar o arado, a forja, e a lança.

 

Porque podia me amar

eu o levei ao rio entre junquilhos.

Mas amante não era

era só homem

e na água afoguei a minha sede

de palavras mais doces que ambrosia.

 

Porque era um homem

só homem

eu o levei ao rio entre junquilhos.

 

Marina Colasanti

In Rota de Colisão

tela Jacquelyn Bischak

 

Anúncios

Uma resposta em “CANÇÃO PARA UM HOMEM E UM RIO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s