Quero ser o Poeta da Noite – Rabindranath Tagore

Noite, velada noite,

faz-me teu poeta!

Deixa-me entoar as canções

de todos aqueles

que, pelos séculos dos séculos,

se sentaram em silêncio

à tua sombra!

Deixa-me subir ao teu carro sem rodas

que corre silencioso de mundo a mundo,

tu que és rainha do palácio do tempo,

escura e formosa!

Quantos entendimentos ansiosos

penetraram mudos no teu pátio,

vaguearam sem lâmpada pela tua casa,

à tua procura!

Quantos corações, que a mão do Desconhecido

atravessou com a flecha da alegria,

romperam em cânticos

que sacudiam a tua sombra

até aos alicerces!

Faz-me, ó noite,

o poeta destas almas despertas

que contemplam maravilhadas,

à luz das estrelas,

o tesouro que encontraram

de repente;

o poeta do teu insondável silêncio,

ó noite!

Rabindranath Tagore

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s