Federico Garcia Lorca – Romanceiro Gitano

Federico Garcia Lorca – Romanceiro Gitano (Romancero Gitano) traduzido (trecho)

Publicado em 26 de janeiro de 2012, por Fabio Rocha em Citações Selecionadas.

 

Federico Garcia Lorca

Romanceiro Gitano (Romancero Gitano) – trecho

Romance da lua, lua

A lua veio à forja

com sua anquinha de nardos.

O menino a olha, olha.

O menino está olhando-a.

Lá no espaço comovido

a lua move seus braços

e exibe, lúbrica e pura,

seus seios de duro estanho.

– Foge lua, lua, lua.

Se chegassem os gitanos,

com teu coração fariam

anéis brancos e colares.

– Menino, deixa que dance.

Quando os gitanos chegarem,

te acharão sobre a bigorna

com os olhinhos fechados.

– Foge lua, lua, lua,

que já ouço seus cavalos.

– Menino, deixa-me, não pises

minha brancura engomada.

O ginete se acercava

tocando o tambor do chão.

Dentro da forja o menino

tem os olhos fechados.

Vinham pelo oliveiral

os gitanos, bronze e sonho.

As cabeças levantadas

e os olhos semicerrados.

Como canta ali o bufo,

ai, como canta na árvore.

Pelo céu a lua segue

de mãos dadas com um menino.

Lá dentro da forja choram,

dando gritos, os gitanos.

O ar a vela, vela.

O ar a está velando.

( Federico Garcia Lorca )

*

Romance de la luna, luna

La luna vino a la fragua

con su polizón de nardos.

El niño la mira, mira.

El niño la está mirando.

En el aire conmovido

mueve la luna sus brazos

y enseña, lúbrica y pura,

sus senos de duro estaño.

— Huye luna, luna, luna.

Si vinieran los gitanos,

harían con tu corazón

collares y anillos blancos.

— Niño, déjame que baile.

Cuando vengan los gitanos,

te encontrarán sobre el yunque

con los ojillos cerrados.

— Huye, luna, luna, luna,

que ya siento los caballos.

— Niño, déjame, no pises

mi blancor almidonado

El jinete se acercaba

tocando el tambor del llano.

Dentro de la fragua el niño

tiene los ojos cerrados.

Por el olivar venían,

bronce y sueño, los gitanos.

Las cabezas levantadas

y los ojos entornados.

¡Cómo canta la zumaya,

ay, cómo canta en el árbol!

Por el cielo va la luna

con un niño de la mano.

Dentro de la fragua lloran,

dando gritos, los gitanos.

El aire la vela, vela.

El aire la está velando.

( Federico Garcia Lorca )

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s